Notícias

Da esquerda para a direita: Cleiton Costa Denez, Ederson Dias de Oliveira e Mitchel Druz Hieira

Da esquerda para a direita: Cleiton Costa Denez, Ederson Dias de Oliveira e Mitchel Druz Hieira

Publicado em 24 | 01 | 2012 às 14:57

Egressos da Fafijan são aprovados no programa de doutorado da UEM

Cleiton Costa Denez, Ederson Dias de Oliveira e Mitchel Druz Hiera se formaram no curso de Geografia em 2008

Texto por: imprensa@fafijan.br

O ano de 2012 começou bem para três profissionais formados na Fafijan (Faculdade de Jandaia do Sul). Em dezembro passado, Cleiton Costa Denez, Ederson Dias de Oliveira e Mitchel Druz Hiera tiveram seus nomes publicados na lista de candidatos aprovados no programa de doutorado do Departamento de Geografia da UEM (Universidade Estadual de Maringá). O processo seletivo, que incluiu prova de proficiência em língua estrangeira, prova escrita específica, avaliação de currículo e entrevista com o possível orientador, exigiu, mais uma vez, muito conhecimento e experiência dos inscritos, e o êxito só foi possível graças à dedicação do trio.
O trajeto deles, até aqui, é bastante parecido. Após terem se graduado na Fafijan, em 2008, no curso de Geografia, Cleiton, Ederson e Mitchel buscaram especializar-se. Têm no currículo especializações concluídas na Faculdade de Jandaia do Sul e mestrado em instituições públicas. “A pós-graduação acrescenta titulação ao currículo do profissional. Hoje, os concursos para docentes nas instituições mais conceituadas, por exemplo, exigem do candidato no mínimo o mestrado. São raras as oportunidades para quem tem apenas graduação e especialização”, destaca Mitchel. “Sem contar que os ganhos financeiros aumentam conforme aumenta a titulação da pessoa”, explica ele.
Primeiro colocado da lista de aprovados, com a nota 8,47, Mitchel, desde 2011 faz parte do quadro de docentes da Fafijan. “Há seis anos, ingressar no curso de Geografia nem fazia parte dos meus planos. Mas depois que me formei e entrei no mestrado, já comecei a pensar em doutorado”, confessa ele. Aos estudantes interessados em seguir os seus passos, a dica é: “desde o primeiro ano, realizem trabalhos científicos e se desvencilhem da ideia de que pesquisa é a cópia fiel de um livro ou site. Leiam muito, pois esse hábito também os ajudará nesse sentido, e fomentem o espírito curioso que há dentro de vocês, de querer saber sempre mais e de buscar caminhos para encontrar as respostas”, aconselha o professor.
Ederson complementa dizendo que é necessário aproveitar ao máximo as estruturas física e humana que a faculdade oferece. “Lembro-me com carinho das meninas da biblioteca da Fafijan. Auxiliaram em minhas pesquisas e continuam me ajudando todas as vezes que eu vou lá”, afirma ele – que se destacou ao conquistar a melhor nota entre os acadêmicos de Geografia do país que em 2008 fizeram o Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes).
É igualmente com carinho que Cleiton recorda-se dos anos de graduação. “Passei os anos mais difíceis da minha vida na Faculdade de Jandaia do Sul, porém os melhores. A Fafijan é um marco na minha história, já que todas as oportunidades que têm surgido são devido aos estudos”, garante ele. Quanto aos planos futuros, Cleiton pretende terminar o doutorado e integrar uma instituição pública de ensino superior, “tendo como objetivo dar sequência às pesquisas e contribuir para que mais pessoas tenham, por meio da educação, as chances que eu estou tendo”.
A conquista tripla levou imensa alegria ao Colegiado de Geografia da Fafijan, que enxerga nesses ex-alunos o resultado do bom trabalho realizado pela equipe de docentes da Instituição somada à determinação deles. “Inteligência todo mundo tem. O que diferencia uma pessoa da outra é a persistência e a perspicácia de não perder as oportunidades que aparecem. Para muitos, fazer um doutorado aparenta ser um bicho de sete cabeças, mas não precisa ser nenhum gênio para entrar. É apenas uma questão de esforço”, diz acreditar Ederson.