Notícias

Vinhão, pipoca, cachorro-quente e docinhos, música boa e gente animada foram os ingredientes de mais uma festa junina de sucesso organizada pelo Centro de Apoio à Pessoa da Melhor Idade

Vinhão, pipoca, cachorro-quente e docinhos, música boa e gente animada foram os ingredientes de mais uma festa junina de sucesso organizada pelo Centro de Apoio à Pessoa da Melhor Idade

Publicado em 06 | 07 | 2011 às 21:18

Em 2011, “arraiá” do Capmi/Fafijan contou com presenças especiais

A convite das coordenadoras Lucinéia da Silva Pontara e Rosí Marí de Souza Bruneli, estiveram presentes na festa caipira da melhor idade integrantes do projeto “Terapia Comunitária”, de Novo Itacolomi

Texto por: imprensa@fafijan.br | Fotos por: Assessoria de Imprensa Fafijan

O projeto de extensão social da Fafijan (Faculdade de Jandaia do Sul), Capmi (Centro de Apoio à Pessoa da Melhor Idade), realizou na noite de quarta-feira, 22 de junho, a sua já tradicional festa junina. Neste ano, a festa ganhou reforços nos quesitos animação e interação, porque contou com a participação dos integrantes do projeto “Terapia Comunitária”, de Novo Itacolomi. “O objetivo do projeto, que existe há dois anos, é promover qualidade de vida às pessoas que possuem algum tipo de transtorno ou distúrbio mental, como depressão, ansiedade, a partir de técnicas aplicadas em rodas de terapia”, explica a coordenadora de saúde mental do município, Ana Paula dos Santos. Ela, que cursa o sétimo período de Psicologia na Fafijan, destaca que, por meio desse trabalho, vários pacientes já conseguiram reduzir ou até mesmo deixaram de fazer uso de alguns medicamentos, passaram a sair de casa, relacionar-se com os outros. “Situação, antes, impensável para a maioria.” Segundo Ana Paula, o projeto “Terapia Comunitária” de Novo Itacolomi, que atende hoje 28 pessoas de 6 a 80 anos de idade, é modelo na região e já foi apresentado em congressos sobre o tema no Rio de Janeiro (RJ) e em Porto Alegre (RS).
Lucinéia da Silva Pontara, uma das coordenadoras do Capmi, destaca que interagir significa agir afetando e sendo afetado pelos outros. “Nesse caso, acho que ambos os projetos foram tocados de maneira bastante positiva e especial com esse encontro. A festa junina do Centro de Apoio à Pessoa da Melhor Idade oportunizou sorrisos e novas amizades. Espero que tenhamos a chance de retribuir a visita”, diz ela. Ana Paula concorda, ressaltando que a comemoração foi um ato saudável, importante para a auto-estima de todos.
A banda Chamatas, de Bom Sucesso, deu ritmo à festa. A decoração, com santos juninos e bandeirinhas, o clima. E os convidados, vestidos a caráter, dançaram até a última música. Sob o comando da fisioterapeuta Juliana Riciardi Borin, os integrantes do Capmi animaram o salão com a dança do pandeirinho. E, ao final da noite, Jandaia do Sul e Novo Itacolomi se uniram para executar a clássica quadrilha. No cardápio: cachorro-quente, doce de leite, paçoca, pipoca, vinhão e algodão doce. Sim, tudo uma delícia!

III Arraiá de São João
O projeto Capmi participou no sábado, 18 de junho, do III Arraiá de São João. O evento foi promovido pela APMI (Associação de Proteção à Maternidade e à Infância), juntamente com a Prefeitura Municipal de Jandaia do Sul e Câmara de Vereadores. A festança foi realizada no Ginásio de Esportes Osmar Panício e na programação estiveram diversas apresentações artísticas e culturais.

Capmi
O Capmi (Centro de Apoio à Pessoa da Melhor Idade) é um projeto de extensão social da Fafijan (Faculdade de Jandaia do Sul), que existe desde 1998. Para participar, é necessário ter mais de 45 anos. No projeto, são oferecidos cursos de artesanato em geral (tapeçaria, bordado, crochê, pintura em tecido), aulas de canto, atividades físicas (hidroginástica, ginástica, biodança), além de atividades espirituais e palestras informativas. Durante o ano, também são realizados diversos passeios e confraternizações. O telefone para contato é o (43) 3432-4141 / 3432-4646.