Notícias

Estudantes puderam conferir de perto o que há de melhor e mais avançado hoje nos setores de serviços para eventos, produtos promocionais, soluções gráficas e marketing em pontos de venda

Estudantes puderam conferir de perto o que há de melhor e mais avançado hoje nos setores de serviços para eventos, produtos promocionais, soluções gráficas e marketing em pontos de venda

Publicado em 05 | 08 | 2011 às 21:04

Acadêmicos de Marketing visitam em São Paulo o Brazil Promotion

Em 2011, 200 expositores montaram seus estandes na maior feira de marketing promocional do país

Texto por: Colegiado de Marketing da Fafijan | Fotos por: Arquivo Pessoal/Cristina Tavares

Na última terça-feira, 2 de agosto, acadêmicos do quarto período de Marketing da Fafijan (Faculdade de Jandaia do Sul) acompanhados da coordenadora do curso, professora Cristina Tavares, estiveram na maior feira de marketing promocional do país - o Brazil Promotion - que foi realizada no Transamérica Expo Center, em Santo Amaro (SP).
Em um espaço de 14 mil metros quadrados, cerca de 200 expositores montaram seus estandes, mostrando o que há de melhor e mais avançado hoje em se tratando de serviços para eventos, produtos promocionais, soluções gráficas e marketing em pontos-de-venda. Neste ano, mais de 11 mil visitantes passaram pela feira, que terminou na quinta-feira, dia 4.
“No Brazil Promotion, os futuros profissionais de Marketing desfrutaram de muitas experiências do meio empresarial, tendo acesso a lançamentos de produtos, serviços promocionais, brindes, presentes corporativos, produtos e serviços de gráficas especializadas, agências, marketing digital, novas tecnologias, mídias interativas”, comenta Cristina, que destaca também as iniciativas de sustentabilidade apresentadas.
Para ela, a participação dos estudantes em eventos como esse é uma forma de agregar valor aos conteúdos discutidos em sala de aula; “além de ser uma excelente oportunidade de ampliarem seu networking, de conhecerem as novas tendências do mercado promocional e as ações aplicadas”, afirma a coordenadora.