Notícias

Acadêmicos da Fafijan e de outras instituições de ensino e muitos empresários de Jandaia do Sul e da região prestigiaram o primeiro dia do Ciclo de Estudos em Administração

Acadêmicos da Fafijan e de outras instituições de ensino e muitos empresários de Jandaia do Sul e da região prestigiaram o primeiro dia do Ciclo de Estudos em Administração

Publicado em 24 | 08 | 2011 às 20:30

Palestra “Gestão Empreendedora – A arte da possibilidade rumo à sustentabilidade” deu início ao VI Cead

Tema foi abordado pelo gerente da agência dos Correios de Campo Mourão, José Alves da Cruz

Texto por: imprensa@fafijan.br | Fotos por: Assessoria de Imprensa Fafijan

Teve início na noite de segunda-feira, 22 de agosto, no Anfiteatro da Fafijan (Faculdade de Jandaia do Sul), a sexta edição do Cead (Ciclo de Estudos em Administração). Estiveram presentes na abertura do evento, a diretora da Instituição, professora Maria Gertrudes Gonçalves de Sousa Guimarães, o vice-diretor, professor doutor Jorge Dovhepoly, a coordenadora de ensino, professora Marilda da Silva Bueno, e o coordenador do curso de Administração, professor Reginaldo Verri.
Gertrudes, em pronunciamento, destacou a importância do tema escolhido para o Ciclo deste ano: “O administrador e sua atuação frente às perspectivas da sustentabilidade”. Segundo ela, "crescer e preservar" é hoje o grande desafio a ser enfrentado por aqueles que estão à frente das organizações. “Chegamos a um momento em que a sustentabilidade não é mais uma questão de marketing das empresas, mas uma necessidade para que o próprio sistema econômico sobreviva”, disse ela.
Dovhepoly parabenizou a coordenação do evento e a participação maciça dos estudantes não só da casa, mas de outras instituições de ensino e também de empresários de Jandaia do Sul e da região. “Sei que todos que estão aqui nesse Anfiteatro têm ciência do que vieram buscar. E tenho certeza de que irão levar muito mais do que esperam. Afirmo isso porque sei da qualidade dos nossos palestrantes; todos com currículos exemplares e diversas experiências para compartilhar com vocês”, ressaltou o vice-diretor.
Após a abertura solene, José Alves da Cruz, gerente da agência dos Correios de Campo Mourão, deu início à palestra “Gestão Empreendedora – A arte da possibilidade rumo à sustentabilidade”. Utilizando-se de músicas, imagens, vídeos e dinâmicas, Alves motivou o público, levou informações de forma bastante divertida e buscou reflexões. “Temos vivido no piloto automático. Vamos, durante essa semana, sair um pouco desse nosso estilo de vida e pensar sobre as nossas atitudes, nossos comportamentos. É mudando como pessoas que podemos nos mudar como profissionais. O objetivo aqui é nos aperfeiçoar.”

Motivação
Para o convidado, é preciso motivação para fazer algo bem. “E motivação está intimamente ligada ao estabelecimento de metas. Por exemplo: você deixa o conforto do seu lar, a companhia da sua esposa todos os dias e se desloca para a Fafijan, por quê? Porque você vislumbra o futuro. De que, quando você se formar, o mercado vai olhar para a sua pessoa, vai enxergar maior valor, vai abrir oportunidades e vai remunerá-lo melhor. O que é fato, desde que, para atingir essa meta, você se dedique de verdade, se empenhe de verdade, a ponto de não ser apenas mais um”, salientou Alves. “Até porque o diploma – o papel – não tem valor algum, se a pessoa, posteriormente, não for capaz de provar que adquiriu competências enquanto esteve dentro da faculdade.”
Alves contou à platéia, atenciosa, que quando o perguntam qual profissão dá dinheiro, ele responde: qualquer uma. “Qualquer profissão dá dinheiro se você for o melhor ou um dos melhores da sua área. E se eu posso deixar um conselho é: apaixone-se pelo que você faz e aí não terá de trabalhar mais nenhum dia da sua vida.”
Ele garantiu que os bons administradores nos tempos atuais priorizam o ser humano. E que existe uma nova figura no mercado: o líder. “É aquele que pensa: ‘o que eu posso fazer para melhorar as condições de trabalho da minha equipe? Como posso contribuir para o desenvolvimento e capacitação dos colaboradores? Que situações posso criar para que as pessoas trabalhem felizes e estando felizes produzam mais?’”, descreveu. “Estão sobrando vagas para profissionais com esse perfil.”

Sustentabilidade
Diante de alguns desafios que os pequenos e grandes gestores têm pela frente, como a sustentabilidade, o palestrante afirmou que é preciso ter criatividade, buscar caminhos alternativos. E citou algumas ações inovadoras que a empresa em que trabalha vem colocando em prática. “Todos os anos os carteiros e atendentes dos Correios recebem dois uniformes completos e devolvem os usados. Antes, essa roupa antiga era incinerada, tornando-se um problema ambiental. Hoje, os uniformes que eram queimados são entregues a uma cooperativa de mulheres que retiram a logo dos Correios e os transformam em uniformes escolares, uniformes de time. Os malotes, que também tinham o mesmo fim, hoje viram bolsas e mochilas estilizadas, vendidas a 40, 80 reais cada.” Segundo Alves, uma questão de saber agregar valor a partir de iniciativas diferenciadas e, dessa forma, contribuir com o meio ambiente.